Home / Internacional / Vice-presidente da Samsung condenado a cinco anos de prisão
samsung pme magazine

Vice-presidente da Samsung condenado a cinco anos de prisão

Jay Y. Lee, vice-presidente da tecnológica Samsung, foi condenado por um tribunal da Coreia do Sul a cinco anos de prisão, acusado de tentar subornar a antiga presidente do país, que acabou por ser afastada do cargo devido a este escândalo.

Entretanto, o advogado do líder e herdeiro da Samsung, Song Wu-cheol, já anunciou que irá recorrer do veredicto, considerando-o “inaceitável”.

Segundo o Jornal de Negócios, que cita a Reuters, o julgamento durou seis meses, tendo os juízes concluído que Lee subornou Park Geun-hye em troca de favores benéficos para a Samsung. Além disso, o vice-presidente da tecnológica é também acusado de esconder ativos no exterior, de fraude e de perjúrio.

Entre os subornos provados está um patrocínio de 6,4 milhões de dólares que Lee concedeu à carreira de equitação de uma filha de Choi Soon-sil, amiga da ex-presidente. Em troca, o responsável obteve apoio do governo sul-coreano na fusão entre duas companhias, em 2015, ajudando-o a reforçar o controlo sobre as mesmas.

Ao todo, o filho do presidente do grupo Samsung era acusado de ter pagado 38 milhões de dólares em subornos a Choi Soon-sil, amiga e confidente da ex-presidente.