• Isabel Neves na apresentação da PME Magazine de abril (Foto: João Filipe Aguiar)

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

  • Foto: João Filipe Aguiar

Home / Destaques / “A Sofia nunca vai substituir um empreendedor” – Isabel Neves (com fotos vídeo)

“A Sofia nunca vai substituir um empreendedor” – Isabel Neves (com fotos vídeo)

Isabel Neves, advogada, empresária e business angel, foi figura de capa e a grande convidada da apresentação da PME Magazine de abril, que decorreu no Lispolis, em Lisboa, onde falou sobre os desafios de fazer crescer um negócio em Portugal. Fiel à máxima de que “a máquina nunca substituirá o homem”, a investidora da segunda temporada do Shark Tank recorreu ao novo interface de inteligência artificial da marca MEO, Sofia, para justificar o seu ponto de vista.

Vídeo: JD Edition – Fotos: João Filipe Aguiar

 

Questionada sobre a expectativa dos empregos do futuro, Isabel Neves reconheceu que “o desenvolvimento tecnológico de hoje não é o de há 100 anos, nem de há 50 ou 20”, mas que tem sido possível às pessoas reinventarem-se.

“Podíamos pensar que os artesãos vão acabar, mas não. Estão a voltar e estamos a conseguir aliar a tecnologia às áreas tradicionais e a conseguir fazer coisas giríssimas. Estamos todos os dias a conseguir superar os desafios que as novas tecnologias nos colocam”, sublinhou.

“A Sofia nunca vai conseguir ter filhos, nem ter dores menstruais, nem TPM. Nunca vai conseguir substituir as mulheres, nem nunca vai conseguir substituir um empreendedor pelo sangue, suor, e lágrimas que ele precisa para pôr um projeto de pé. Sou uma otimista e não acredito que a máquina substitua o homem”, acrescentou.

Isabel Neves defendeu, ainda, a necessidade de um maior espírito associativo em Portugal, de forma a “fazer lobby” e “dialogar com o poder político”.

“Não há associação que tenha peso e capacidade de lobby junto do poder político se não tiver massa crítica”, sustentou.

Questionada sobre se investia em pessoas com deficiência, a empresária adiantou que está a fechar um investimento com uma pessoa tetraplégica na área dos videojogos.

 

Leia a 8.ª edição da PME Magazine na íntegra aqui.