Home / Destaques / Exportações de calçado sobem para nível histórico em 2017
exportações de calçado setor do Calçado português produtividade pme magazine
Foto de arquivo

Exportações de calçado sobem para nível histórico em 2017

As exportações de calçado atingiram, em 2017, um novo nível histórico, com um aumento de 2,8% para os 1.965 milhões de euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística. (INE).

Segundo a Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS), “desde 2009, as vendas de calçado português aumentaram mais de 50%.

Os dados revelados pela APICCAPS revelam que Portugal exportou, em 2017, 83 milhões de pares de sapatos, o que equivale a mais de 95% da produção nacional, para 152 países dos cinco continentes. A Europa concentrou 80% do total de exportações.

Alemanha (mais 11%, para 375 milhões de euros), Holanda (4,5%, para 282 milhões de euros) e Dinamarca (12,9% para 107 milhões de euros) foram os países que com maiores aumentos nas compras de calçado a Portugal, enquanto a França (-1,5%), Espanha (-6,6%) e Reino Unido (-6,1%) foram os que registaram maiores quebras.

Já fora da União Europeia, as exportações de calçado subiram 7,1%, com destaque para a Rússia (mais 63%, para 33 milhões de euros), Angola (6%, para 18 milhões de euros) e China (3%, para 13 milhões de euros).

No Canadá e Estados Unidos, a exportação caiu 1,5% para 99 milhões de euros.

Para 2018 e 2019, o setor prevê um investimento de 31 milhões de euros em promoção externa, nomeadamente com presença nas principais feiras do setor, mas também numa aposta no mercado norte-americano, o maior importador de calçado e onde foi detetado “um potencial de crescimento muito significativo para a próxima década”.

No final de 2016, havia em Portugal 1473 empresas registadas na indústria do calçado, responsáveis por 38.661 postos de trabalho.

Contam-se, ainda, 120 empresas de artigos de pele e 277 de componentes para calçado, responsáveis por 1546 e 4952 postos de trabalho, respetivamente.