Home / Grande Entrevista / LegalVision, a plataforma jurídica das PME está a contratar
goncalo alves legalvision pme magazine
Gonçalo Alves é um dos fundadores do projeto (Foto: D. R.)

LegalVision, a plataforma jurídica das PME está a contratar

Nasceu em França, em 2014, onde faz a maior parte das suas operações, mas está agora a caminhar para Portugal, onde já têm equipa técnica. A LegalVision é uma plataforma online que permite a pequenos empresários tratarem de forma mais célere das questões legais. E tem atualmente dez vagas abertas para diversas áreas. Gonçalo Alves, um dos fundadores do projeto, falou à PME Magazine sobre os planos desta nova plataforma.

 

PME Magazine – Como nasceu a LegalVision e como se dá a chegada ao mercado português?

Gonçalo Alves – A LegalVision nasceu em 2014 em Bordéus com os três cofundadores, Loic, Gonçalo e Miguel. Decidimos juntar as nossas mais-valias e o know-how de cada um e assim fundar uma empresa que oferece serviços jurídicos online a empresas no mercado francês. Após dois anos de experiência no mercado francês, a nossa chegada ao mercado português acontece de forma natural, visto não existir em Portugal nenhuma oferta similar ao nosso serviço. A LegalVision fechou uma ronda de financiamento de 500 mil euros junto de investidores privados portugueses e franceses.  A nossa experiência, o nosso produto, aliado ao novos parceiros nacionais adquiridos irão permitir uma entrada rápida no mercado português com uma gama de serviços alargada em varias áreas do direito.

 

PME Mag. – Têm já 3500 clientes em França. Como decorre a operação da LegalVision em Portugal? 

G. A. – Em Portugal, as prospeções de mercado são muito aliciantes pelo que já estamos a criar os alicerces para podermos lançar o nosso serviço em janeiro de 2018.

 

PME Mag. – Que tipo de empresas mais procura o vosso serviço em Portugal?

G. A. – Principalmente PME, estas empresas normalmente procuram os nossos serviços para executarem as suas operações juridico-administrativas. A nossa plataforma online tem formulários específicos para cada formalidade jurídica, oferecendo um leque de serviços desde a criação até à liquidação de sociedades commerciais. A LegalVision permite às empresas gerirem os seus processos online, mas tendo sempre um acompanhamento personalizado de um advogado. O resultado do nosso produto e deste modus operandis reflete-se na celeridade com que as operações jurídicas são executadas, a um preço acessível.

 

“Democratizar o acesso ao direito”

PME Mag. – Como tem sido a receptividade?

G. A. – A LegalVision tem como visão democratizar o acesso ao direito para todos os cidadãos. A receptividade tem sido muito positiva. Através do acesso online a serviços jurídicos, chegamos aos nossos clientes de maneira muito direta. Temos estado num processo de crescimento tanto a nível de infraestruturas, de colaboradores e de capital através de investimento de privados.

 

PME Mag. – Quais os serviços mais procurados pelas empresas portuguesas?

G. A. – Normalmente, os serviços mais solicitados pelos nossos clientes passam pela criação de empresas, mudança nos estatutos sociais, fecho anual de contas e liquidação de sociedade comerciais. Estas operações jurídicas normalmente são executadas de forma rápida e a um preço mais reduzido quando comparado com os players tradicionais no mercado. Como integramos o cliente no processo jurídico eliminamos uma série de problemas/situações tradicionais nesta indústria: custo de deslocação por parte do cliente, altos tempos de espera, falta de informações e documentos durante e após a relização do processo jurídico.

 

“Pretendemos chegar aos 25 trabahadores”

PME Mag. – Quantas pessoas trabalham na LegalVision?

G. A. – Neste momento já somos 15 pessoas, mas até ao final do ano pretendemos chegar aos 25, tendo neste momento dez vagas em aberto, nomeadamente nas áreas de marketing digital e IT development.

 

PME Mag. – Trabalham todos a partir de França?

G. A. – Não, neste momento estamos divididos entre a equipa de juristas e comerciais em Bordéus e Paris, com atuação em todo o mercado francês e a equipa técnica com sede em Lisboa.

 

PME Mag. – Funcionam a partir de uma plataforma online, mas também dão acompanhamento personalizado às empresas se necessário?

G. A. – Funcionamos a partir de uma plataforma online, mas também providenciamos acompanhamento personalizado a cada cliente em cada processo jurídico.

Os nossos serviços jurídicos são disponibilizados através da nossa plataforma online. É efetivamente através de formulários que geramos os documentos legais, os quais são submetidos posteriormente para verificação e autenticação nas entidades publicas legais. Todo este processo é feito de forma célere, visto termos na nossa equipa juristas especializados em direito comercial. O acompanhamento é sempre personalizado, quer seja por e-mail ou por contacto telefónico. Este acompanhamento personalizado tem resultado numa maior satisfação por parte dos nossos clientes e, consequentemente, num maior número de vendas.

 

PME Mag. – Com quantos clientes contam?

G. A. – A LegalVision já tem mais de 5000 clientes que realizaram mais de 6500 operções jurídicas online através do seu site. O objetivo para 2017 será realizar mais de 20000 operações jurídicas e aumentar a base de clientes para mais de 15000.

 

PME Mag. – Que perspetivas para o futuro?

G. A. –  Estamos a planear abrir o nosso serviço para Portugal em janeiro de 2018 e até ao final do próximo ano pretendemos expandir para o mercado espanhol.