Home / Empresas / Nasceram mais empresas até maio, mas menos no turismo
Empresas do ecossistema da Startup Braga distinguidas em prémios ibéricos do empreendedorismo

Nasceram mais empresas até maio, mas menos no turismo

Entre janeiro e maio deste ano, nasceram 23.868 empresas, mais 12,4% do que em 2018, segundo o Barómetro da Informa D&B. Contudo, o setor do turismo registou quebras em alguns subsetores.

Segundo a consultora, é o caso das Atividades Imobiliárias, onde nasceram menos 5,3% de empresas, comparando com o mesmo período de 2018, enquanto no Alojamento e Restauração a quebra foi de 1%.

“No caso das Atividades imobiliárias, as maiores quebras registam-se nos subsetores do ‘Arrendamento’ e ‘Compra e venda’, com descidas de 23,8% e 11,5% na constituição de empresas. No setor do Alojamento e restauração, a maior quebra regista-se no subsetor do ‘Alojamento de curta duração’, que entre janeiro e maio perdeu 13,3% na constituição de novas empresas; os subsetores ligados à restauração registam crescimento na constituição de empresas: ‘Bebidas’ +0,7%, ‘Cafés e pastelarias’ +6,3% e ‘Restauração’ +0,8%”, refere a Informa D&B em comunicado.

Já o setor dos Transportes foi o que mais viu crescer os nascimentos (114,1%), seguido da Construção (37,3%).

O setor com maior número de empresas a nascer continua, no entanto, a ser o de Serviços empresariais (3803), e Serviços gerais (3728).

Entre janeiro e maio, registou-se ainda menos 10,5% de insolvências. Contudo, a Indústria aparece em contraciclo, com uma subida de 225 para 270 insolvências nos primeiros cinco meses de 2019.